8.10.20

A Função Dos Pais

Quarta-feira, 07 de Outubro


“E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” Efésios 6:4

“Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubins.” Provérbios 31:10

Os pais têm uma responsabilidade tremenda. O pai é o chefe da família, e a família é o berço da igreja, escola e sociedade. Se o pai for fraco, irresponsável e incompetente, a família, a igreja, a escola e a sociedade sofrerão as consequências. Os pais devem procurar demonstrar o fruto do Espírito: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gálatas 5:22, 23).

As mães talvez tenham a função mais importante na sociedade. Elas exercem grande influência na formação do carácter dos filhos e no estabelecimento do humor e temperamento do lar. Os pais devem trabalhar com as mães na educação dos filhos.

4. O que é que os pais e as mães podem aprender com estes textos? Efésios 5:22, 23, 25, 261 Coríntios 11:3; 2 Coríntios 6:14; Romanos 13:13, 14; 2 Pedro 1:5-7; Filipenses 4:8

Os pais cristãos têm a obrigação moral de, com o seu comportamento, apresentar um modelo bíblico de Cristo e da igreja. O casamento é uma analogia do relacionamento de Cristo com a igreja. Quando os pais se recusam a liderar, ou se lideram com tirania, estão a apresentar uma imagem falsa de Cristo aos seus filhos e ao o mundo. Deus ordena a todos os pais cristãos que ensinem diligentemente os seus filhos (veja Deuteronómio 6:7). Os pais têm a responsabilidade de ensinar os seus filhos a amar o Senhor de todo o coração. Eles devem ensinar o temor do Senhor, uma completa devoção amorosa e submissão a Ele.

Em Deuteronómio 6:7, os filhos de Israel receberam instruções de como educar os filhos em relação às grandes coisas que o Senhor tinha feito pelo povo. Por mais maravilhosa que tenha sido a história que os antigos tinham para contar aos filhos, nós, que vivemos depois da cruz de Cristo, temos uma história melhor para contar, não é?

Portanto, a regeneração ou instrução que devemos oferecer é um evento proativo contínuo no qual incutimos a verdade de Deus nos nossos filhos e os preparamos para o relacionamento deles com Cristo.

Porém, todos recebemos o dom sagrado do livre-arbítrio. Por fim, quando adultos, os filhos terão que responder por si mesmos diante de Deus.

Sem comentários: