13.8.17

Relação entre o regime alimentar e a moral

Volto mais uma vez aos cristãos. Se todos quantos professam obedecer à lei de Deus estivessem isentos de iniqüidade, minha alma sentir-se-ia aliviada; não o estão, porém. Mesmo alguns que professam guardar todos os mandamentos de Deus são culpados do pecado de adultério. Que posso eu dizer que lhes desperte as amortecidas sensibilidades? Os princípios morais, estritamente observados, tornam-se a única salvaguarda da alma. Se já houve tempo em que o regime alimentar devesse ser da mais simples qualidade, esse tempo é agora. Não devemos pôr carne diante de nossos filhos. Sua influência é estimular e fortalecer as mais baixas paixões, tendo a tendência de amortecer as faculdades morais. Cereais e frutas preparados sem gordura, e no estado mais natural possível, devem ser o alimento para as mesas de todos os que professam estar se preparando para a trasladação ao Céu. Quanto menos estimulante o regime, tanto mais facilmente podem as paixões ser dominadas. A satisfação do paladar não deve ser considerada sem levar em conta a saúde física, intelectual ou moral.

A condescendência com as paixões inferiores levará muitíssimos a fechar os olhos à luz; pois temem ver pecados que não estão dispostos a abandonar. Todos podem ver, se quiserem. Caso prefiram as trevas em vez da luz, nem por isso será menor a sua culpa. Por que não lêem os homens e mulheres, tornando-se mais versados nessas coisas que tão decididamente afetam sua resistência física, intelectual e moral? Deu-vos Deus uma habitação para que dela cuideis, e a conserveis nas melhores condições para Seu serviço e Sua glória. Vosso corpo não vos pertence. “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” 1 Coríntios 6:19, 20. “Não sabeis vós que sois o templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.” 1 Coríntios 3:16, 17.

28.7.17

You decide your own future

Amazing video with Peter McKinnon, flying with Bradley Friesen and Treven LePage. The message in it is strong.

24.7.17

No limits - Sem limites

This is amazing! "If you can dream it, [...] it can be done."

I like technology, i really do. And the amazing things you can do with it. But what i love even more is the fact that soon, very, very, very very very soon, this will happen:

"In a moment, in the twinkling of an eye, at the last trump: for the trumpet shall sound, and the dead shall be raised incorruptible, and we shall be changed." 1 Corinthians 15:52

In the meantime, while we wait, let's make the best of what we do, and use our God given intelligence for good.

[Isto é incrível! "Se o consegues sonhar, [...] pode ser feito."

Gosto de tecnologia, mesmo. E as coisas incríveis que se podem fazer com ela. Mas o que eu gosto ainda mais é o facto de que em breve, muito, muito, muito muito muito em breve, isto vai acontecer:

"Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." 1 Coríntios 15:52

Entretanto, enquanto aguardamos, vamos fazer o melhor com o que fazemos, e usar a nossa inteligência dada por Deus para o bem.]

18.5.17

Google I/O'17

One more year, one more I/O to "learn about product and platform innovations at Google."

Mais um ano, mais uma I/O para "aprender sobre inovações de produtos e plataformas na Google."

17.5.17

Sobre o chá e o café

[Nota: chá é tudo o que é da planta do chá. Infusões de ervas não são chá. Chá inclui verde, preto, matcha(que é feito de chá verde). Café inclui café e todos os produtos com café. Café descafeinado é café na mesma.]

O uso de chá e café também é prejudicial ao organismo. O chá, até certo ponto, produz intoxicação. Entra na circulação, e desequilibra gradualmente a energia do corpo e da mente. Estimula, provoca e aviva o movimento do organismo forçando-o a uma ação fora do natural, dando assim ao que o ingere a impressão de que lhe está prestando grande serviço, comunicando-lhe força. É engano. O chá atua sobre as energias nervosas deixando-as grandemente debilitadas. Ao desaparecer sua influência e o aumento de ação ocasionado por ele diminuir, qual é então o resultado? Debilidade e fraqueza proporcionais à vivacidade artificial comunicada pelo chá. Quando o organismo já se encontra sobrecarregado e precisando de repouso, o uso do chá incita a natureza pelo estímulo a realizar uma ação indesejada e antinatural, diminuindo-lhe por esse modo a capacidade de trabalho e de resistência; e suas faculdades se esgotam muito antes do tempo designado pelo Céu. O chá é venenoso para o organismo. Os cristãos devem deixá-lo em paz. A influência do café é, até certo ponto, a mesma do chá, mas o efeito sobre o organismo é ainda pior. Sua influência é estimulante, e justo na medida em que ele eleva acima do normal, também deprime na mesma proporção. Os bebedores de chá e de café, apresentam no rosto os seus vestígios. A pele torna-se pálida, tomando um aspecto sem vida. Não se lhes vê no semblante o brilho da saúde.

O chá e o café não nutrem o organismo. O alívio deles obtido é súbito, antes de o estômago ter tempo de os digerir. Isso indica que os estimulantes considerados pelos usuários como energia, são recebidos unicamente mediante estímulo dos nervos estomacais, que transmitem a irritação ao cérebro, o qual é por sua vez despertado para comunicar acrescida atividade ao coração e passageira energia a todo o organismo. Tudo isso é falso vigor, que nos deixa pior. Eles não comunicam uma partícula sequer de energia natural.

Outro efeito de tomar chá é dor de cabeça, insônia, palpitação do coração, indigestão, tremor dos nervos e muitos outros males. “Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” Romanos 12:1. Deus pede um sacrifício vivo, não um sacrifício morto ou agonizante. Quando compreendermos os reclamos divinos, veremos que Ele pede que sejamos temperantes em tudo. O objetivo de nossa criação é glorificar a Deus em nosso corpo e espírito, os quais Lhe pertencem. Como podemos fazer isso, quando condescendemos com o apetite em prejuízo das energias físicas e morais? Deus requer que apresentemos nosso corpo em sacrifício vivo. Assim sendo, o dever que se nos é imposto é conservar este corpo na melhor condição de saúde, para que possamos cumprir os Seus desígnios. “Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31.

Testemunhos para a igreja, volume 2, páginas 64.1 a 65.2

Carne, gordura e alimentação

Algumas coisas que Deus nos diz sobre o comer carne, a gordura e a qualidade da nossa alimentação.

Mensagens de Deus a uma família, através da pena inspirada de Ellen White. Mensagens de Deus a todas as famílias que querem “estar preparados para a trasladação.”

“Aqueles que professam estar preparados para a trasladação não se devem tornar açougueiros.

[Nota: “alimentos cárneos” inclui tudo o que é de origem animal, do leite, e peixe.]

Sua família tem participado grandemente de alimentos cárneos, e as propensões sensuais têm sido fortalecidas, ao passo que o intelecto se tem enfraquecido. Somos constituídos daquilo que comemos, e se vivemos largamente de carne de animais mortos, havemos de partilhar de sua natureza. Vocês têm favorecido a natureza inferior de seu organismo, ao passo que a mais refinada se tem enfraquecido. Têm dito repetidamente em favor de sua condescendência para com o uso da carne: “Por mais prejudicial que ela seja para outros, não me prejudica, pois a tenho usado durante toda a minha vida.” Não sabem, porém, quão bem poderiam estar se houvessem se abstido do uso de alimentos cárneos. Como família, acham-se longe de estar isentos de enfermidade. Têm usado gordura de animais, o que Deus expressamente proíbe em Sua Palavra: “Estatuto perpétuo será nas vossas gerações, em todas as vossas habitações: nenhuma gordura, nem sangue algum comereis.” Levítico 3:17. “E nenhum sangue comereis em qualquer de vossas habitações, quer de aves quer de gado. Toda pessoa que comer algum sangue, aquela pessoa será extirpada dos seus povos.” Levítico 7:27.

Vocês são gordos, mas a gordura não é bom material. Estão piores por essa corpulência. Se ambos chegassem a um regime mais simples, que lhes tirasse doze ou quinze quilos de gordura, estariam muito menos sujeitos a enfermidades. Os alimentos cárneos produziram sangue e carne pobres. Seu organismo encontra-se em estado de inflamação, pronto a apanhar doenças. Estão sujeitos a ataques agudos de doença, e à morte repentina, pois não possuem resistência constitucional capaz de combater e vencer o mal. Virá tempo em que a força e a saúde que se lisonjeiam de possuir se demonstrarão fraqueza. Não é objetivo principal do homem glorificar seu estômago. Vocês têm necessidades físicas a serem atendidas; mas por causa delas deveria o homem tornar-se animalizado?

Vocês têm posto diante de seus filhos alimentos insalubres, preparados de maneira não saudável. Têm colocado perante eles alimentos cárneos, e qual é o resultado? São eles educados, inteligentes, obedientes, conscienciosos e inclinados à religião? Vocês sabem que não é assim. Tal maneira de viver tem fortalecido o instinto sensual de sua natureza e definhado a espiritualidade. Vocês têm transmitido a seus filhos um miserável legado; uma natureza degenerada tornada ainda mais corrupta por seus maus hábitos no comer e no beber. A mesa completa o trabalho de os tornar o que são. “O pecado jaz à porta.” Gênesis 4:7. Vocês sabem que eles não têm propensões religiosas, que sua vontade não se submete a restrições, mas são inclinados à desobediência e ao desrespeito a sua autoridade. Seu filho mais velho é especialmente corrompido, participando em grande parte daquilo que é sensual. Dificilmente um traço do que é divino pode ser visto nele. Vocês têm levado seus filhos a condescender com o apetite quando e como lhes agrada. Seu exemplo tem-lhes ensinado a viver para comer; que a condescendência com o apetite está acima de tudo. Há um trabalho para você, irmão H. Você tem sido como um homem sonolento ou paralisado. É tempo de o irmão fazer grandes esforços para salvar os membros mais jovens de sua família. A influência de seu filho mais velho é nociva sobre os irmãos. Corrija sua mesa. Um regime alimentar estimulante e corrompido está fortalecendo as paixões sensuais de seus filhos. De todas as famílias que conheço, a sua tem a maior necessidade de dispensar alimentos cárneos e gorduras, e aprender a cozinhar saudavelmente.” Testemunhos para a igreja, volume 2, 60.3 a 61.2